A Just não solicita nenhum tipo de pagamento antecipado para empréstimos. Confira nossas dicas de Segurança e se tiver qualquer dúvida, entre em Contato.
Dicas e Finanças

Quer saber como calcular o décimo terceiro? Veja o passo a passo!

Publicado em:

como calcular decimo terceiro

O fim do ano é um período muito aguardado pelos trabalhadores. Não só temos as festas de fim de ano e o recesso em muitas empresas, como ainda é o período em que certos benefícios são pagos. Por isso, se você é um trabalhador CLT, precisa saber como calcular décimo terceiro e como usá-lo corretamente.

Atualmente, esse benefício é uma excelente fonte de renda extra para as pessoas. Com ele, dá para fazer planos no fim do ano, pagar as dívidas (para quem está com o nome sujo) ou mesmo organizar a sua vida financeira.

Para isso, no entanto, é importante saber como calcular décimo terceiro. Você não sabe como fazer esse cálculo? Não tem problema! Continue lendo porque a Just explica para você!

Como calcular décimo terceiro?

Fazer o cálculo do décimo terceiro que você tem a receber pode ser muito fácil ou muito difícil. Isso porque o benefício tem muitas variações e isso pode complicar um pouquinho o nosso cálculo.

Basicamente, temos as seguintes variações:

  • décimo terceiro pago em uma parcela a quem trabalhou 12 meses na empresa;
  • décimo terceiro pago em duas parcelas a quem trabalhou 12 meses na empresa;
  • décimo terceiro pago em uma parcela a quem trabalhou menos de 12 meses na empresa;
  • décimo terceiro pago em duas parcelas a quem trabalhou menos de 12 meses na empresa.

Entenda os valores base para o cálculo

Antes de partir para a explicação sobre como calcular décimo terceiro, precisamos estabelecer alguns conceitos básicos. Veja abaixo os valores base para o cálculo do décimo terceiro:

  • salário bruto: é o valor do salário descrito no contrato ou na Carteira de Trabalho do funcionário;
  • salário líquido: para calcular o salário líquido, é só retirar os descontos do salário bruto;
  • salário integral: é usado em casos em que houve uma suspensão ou redução de jornada do trabalhador;

Como calcular para trabalhadores que ficaram o ano todo na empresa?

O caso mais fácil de calcular o décimo terceiro é para os trabalhadores que passaram o ano todo em uma empresa. Isso porque a conta é bem simplificada, especialmente se o pagamento for em parcela única.

Se a empresa pagar o décimo terceiro em única parcela, não há mistério: o seu valor é igual ao do salário bruto recebido no mês anterior. No entanto, também há descontos de INSS e Imposto de Renda no benefício. Portanto, ele fica com o mesmo valor do salário líquido.

Já no caso do pagamento em duas parcelas, o cálculo é um pouco mais difícil. Muita gente acredita que basta pegar o salário líquido e dividir por dois, mas não é bem assim.

A primeira parcela, que é paga em novembro, consiste em metade do seu salário. Essa parte é fácil. A segunda é a outra parcela, que é paga em dezembro (mas, em alguns casos, pode ser paga em fevereiro).

Nessa segunda parcela, incidem os descontos e contribuições do INSS e do Imposto de Renda. Eles são calculados com base em faixas salariais específicas. Essa mudança foi feita na Reforma da Previdência de 2019, então 2020 é o primeiro ano em que elas estão em vigor. As alíquotas são as seguintes.

IR

  • até R$1.903,98 de salário = 0% de desconto e R$0 de parcela dedutível;
  • de R$1.903,99 a R$2.826,65 de salário = 7,5% de desconto e R$142,80 de parcela dedutível;
  • de R$2.826,66 a R$3.751,05 de salário = 15% de desconto e R$354,80 de parcela dedutível;
  • de R$3.751,06 a R$4.664,68 de salário = 22,5% de desconto e R$636,13 de parcela dedutível;
  • mais do que R$4.664,68 de salário = 27,5% de desconto e R$869,36 de parcela dedutível.

INSS

  • até R$1.045,00 de salário = alíquota de 7,5% e R$0 de parcela dedutível;
  • de R$1.045,01 a R$2.089,60 de salário = alíquota de 9% e R$15,67 de parcela dedutível;
  • de R$2.089,61 a R$3.134,40 de salário = alíquota de 12% e R$78,36 de parcela dedutível;
  • de R$3.134,41 até R$6.101,06 de salário = alíquota de 14% e R$141,05 de parcela dedutível.

Vamos supor que você ganhe um salário bruto de R$5.225,00 e trabalhou 12 meses em uma empresa em 2020. Nesse caso, o pagamento da primeira parcela será de R$2.612,50 (que é metade do salário). Já na segunda parcela será esse mesmo valor MENOS os descontos acima.

No caso do Imposto de Renda, seu salário cai na maior alíquota (27,5%). Portanto, a contribuição é de R$567,51 (27,5% de R$5.225,00 menos a parcela dedutível de R$869,36). Já no INSS, o desconto é de R$590,45 (14% de R$5.225,00 menos a parcela dedutível de R$141,05). Portanto, a segunda parcela é de R$1.454,54 (R$2.612,50 - R$567,51 - R$590,45).

Como calcular para trabalhadores que não trabalharam 12 meses na empresa?

Caso você não tenha trabalhado 12 meses na mesma empresa em 2020, o cálculo do décimo terceiro é um pouco diferente. No entanto, não precisa se preocupar, vamos ajudar você a fazê-lo sem problemas.

Se o pagamento for em parcela única, o procedimento é:

  • divida seu salário bruto por 12;
  • multiplique pelo total de meses trabalhados no ano;
  • desconte o Imposto de Renda e o INSS.

Vamos supor que você tenha trabalhado 5 meses e ganhe aquele salário que mencionamos antes (R$5.225,00). Nesse caso, o décimo terceiro seria de R$2.177,08 menos impostos, já que esse é o proporcional a 5 meses de trabalho.

E se o pagamento for em duas vezes? Aí a conta é mais complicada. Em primeiro lugar, precisamos descobrir o valor da primeira parcela. É assim:

  • divida o salário bruto por 12;
  • multiplique pelo número de meses trabalhados até outubro;
  • a primeira parcela é metade disso.

Ou seja: se você trabalhou na empresa a partir de maio e tem o salário de R$5.225,00, a primeira parcela seria de R$1.306,25 (é a metade do resultado de R$5.225,00 dividido por 12 e multiplicado por 6 meses). Ok, e a segunda parcela? O cálculo é:

  • divida o salário bruto por 12;
  • multiplique por 10;
  • subtraia a primeira parcela;
  • subtraia os descontos do INSS e IR.

Nesse exemplo, seria de R$3.047,92 (R$4.354,17 - R$1.306,25) menos os descontos de IR e INSS, que são calculados como ensinamos.

Como usar bem o décimo terceiro?

O décimo terceiro pode ser um bom alívio na sua vida financeira. No entanto, é essencial usá-lo da melhor forma. Afinal, é importante saber como evitar dívidas e não gastá-lo todo com os presentes de Natal.

Agora que você já sabe como calcular décimo terceiro, pode planejar quanto vai ganhar desse benefício. A partir daí, você deve estabelecer as suas prioridades (pagar alguma dívida ou empréstimo?) e fazer um planejamento pensando nisso.

Além disso, guarde um pouco para a sua reserva de emergência, preferencialmente investindo em uma aplicação que renda acima da inflação. A gente nunca sabe quando pode precisar disso, né?

E aí, aprendeu como calcular décimo terceiro? De fato, a conta pode ser um pouco complexa. No entanto, se você seguir o nosso guia, não vai errar e conseguirá fazer um bom planejamento financeiro.

Lembre-se, no entanto, de que o décimo terceiro não é o único benefício recebido no fim do ano. Venha aprender como calcular quanto você receberá de férias em nosso outro artigo especial!

Just Explica

Dicas e informações sobre Empréstimo e Finanças!

A Just, incluindo suas marcas e domínios, é uma plataforma de contratação de empréstimos operacionalizada pelo BANCO VOTORANTIM S.A., Av. das Nações Unidas, 14171, Torre A, 18° andar - Vila Gertrudes CEP: 04794-000 - São Paulo/SP | CNPJ: 59.588.111/0001-03.

  • SAC Just - Para informações, reclamações, cancelamentos ou elogios: 0800 777 8996 (atendimento especial para deficientes auditivos e de fala), 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Ouvidoria BV - Disponível de 2ª a 6ª feira, das 09 às 18h, exceto feriados: 0800 707 0083
  • Atendimento para deficientes auditivos - Disponível de 2ª a 6ª feira, das 07 às 22h, exceto feriados nacionais: 0800 701 8661.

EMPRÉSTIMO PESSOAL ONLINE: Prazo de pagamento de 6 a 24 meses. Taxa de juros podem variar entre 1,60% a 9,95% (ao mês). Antes de contratar sua linha de crédito, consulte Custo Efetivo Total, as taxas de juros, tributos, tarifas, pagamentos a terceiros, seguros e demais condições específicas. Exemplo meramente ilustrativo: Valor do Empréstimo: R$ 10.000,00 + IOF: R$ 319,32 = Valor Total do Empréstimo: R$ 10.319,32. Prazo: 24 meses. Parcela Mensal: R$753,30. Taxa de Juros Mensal: 4,59% a.m. Taxa CET Mensal: 4,88%. Taxa CET Anual: 71,34%. Crédito sujeito a análise. Use o crédito de forma consciente. As taxas reais serão apresentadas em tempo de proposta. Crédito sujeito a análise. Use o crédito de forma consciente.

EMPRÉSTIMO COM GARANTIA DE VEÍCULO: Somente são aceitos veículos quitados (carros de até 19 anos e veículos utilitários com até 8 anos), em bom estado, atestado por vistoria credenciada da Just. Crédito limitado a até 80% do valor de avaliação do veículo, a critério exclusivo da Just. Prazo de pagamento de 12 a 60 meses. Taxa de juros pode variar entre 1,95% a 3,34% (ao mês). Consulte o CET (Custo Efetivo Total) antes de contratar o seu empréstimo. Exemplo meramente ilustrativo (não configura oferta): valor veículo R$ 45.788,00, valor do empréstimo R$ 25.000,00 + taxa de cadastro R$ 789,00 (quando aplicável) + tarifa de avaliação de bem R$ 250,00 + IOF de R$ 520,14 + registro de R$146,91 = valor total de R$ 26.706,05. Total de 12 parcelas de R$ 2.529,30. Taxa de juros 2,15% ao mês, 29,13% ao ano. CET operação 48,82% ao ano. As taxas reais serão apresentadas em tempo de proposta. Crédito sujeito a análise. Use o crédito de forma consciente. Se beber, não dirija.