Nome sujo: o que fazer para sair do negativo?

nome-sujo-o-que-fazer-para-sair-do-negativo

Uma situação muito comum, mas nada agradável quando se fala em finanças, é o acúmulo de dívidas. Uma conta deixa de ser paga aqui, a outra atrasa ali e quando você vê sua conta está no negativo (o que pode te deixar com o chamado “nome sujo”).

De acordo com uma pesquisa feita pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) divulgada em janeiro de 2020, 48% dos consumidores no Brasil tiveram o CPF negativado nos últimos 12 meses por causa de dívidas em atraso. O mesmo estudo também aponta como os brasileiros organizam o orçamento. Confira os dados:

Grafico de como os brasileiros controlam o orçamento

Mas será que é possível reverter isso? Com certeza. Esse artigo traz algumas dicas fundamentais que podem mudar a forma como você encara os seus gastos e dívidas para que, com isso, você consiga até mesmo sair do negativo.

Analise as suas dívidas

O primeiro passo é entender a situação das suas finanças. Para isso, o ideal é que você coloque todas as dívidas na ponta do lápis, o que inclui o quanto você está devendo, há quanto tempo e para quem.

Uma dica é sempre ordenar as dívidas das que tem o maior valor para o menor. Isso é importante para entender quais são as suas prioridades, já que muitas vezes você pode estar deixando de quitar dívidas com juros altos e causando o efeito bola de neve.

Troque as dívidas caras por mais baratas (pode parecer estranho, mas vai fazer sentido!)

Agora que você já analisou o que está devendo, a etapa seguinte é saber se você tem a quantia suficiente para quitar os pagamentos. Caso não tenha, uma saída é trocar as dívidas caras por outras que cabem mais no seu orçamento.

Como assim? A Just explica. As taxas de alguns meios de pagamento, principalmente a do cartão de crédito, são exorbitantes, podendo chegar a mais de 400% ao ano de acordo com um levantamento feito pela entidade de defesa do consumidor Proteste.

Nesses casos, o interessante é optar por modelos que cobram juros mais baixos, como o empréstimo pessoal e consignados. Assim, você consegue o valor total e ainda negocia um desconto com a instituição financeira que você está devendo no momento que for quitar as parcelas.

➔ Leia também sobre: O empréstimo pessoal é uma alternativa quando estou pagando juros altos?

Você já conhece o empréstimo pessoal online da Just? Todo processo de contratação acontece em poucos minutos e você não precisa nem sair de casa. Ficou interessado? Entenda o passo a passo de como contratar!

Mude seus hábitos financeiros

Sair do negativo também significa mudanças nos hábitos de consumo. É necessário que fique claro quais gastos são essenciais e quais podem ser evitados. Para isso, a organização será sua aliada para que você identifique claramente qual é o seu perfil financeiro.

Durante esse período, é necessário ser mais rigoroso com o que vai ser adquirido e sempre anotar o valor gasto para ter um maior controle. Pensando nisso, a Just criou uma planilha para ficar ainda mais fácil de você organizar as suas finanças.

Defina uma meta de economia

Uma boa estratégia para quitar as dívidas mais urgentes e, consequentemente, sair mais rápido do vermelho é estabelecer um teto de gastos dentro do seu orçamento mensal.

Assim, você consegue não só ter controle das suas finanças, mas também economizar uma quantia que pode inclusive servir para adiantar o pagamento das parcelas da dívida.

Evite compras a prazo

No momento em que você está tentando conter a bola de neve é essencial evitar que novas compras sejam parceladas. Dividir o valor compromete o seu orçamento mensal, por isso o ideal é que durante esse período em que está saindo do negativo, você só adquira algo que consiga pagar à vista. Dessa forma não é preciso lidar com os juros dos parcelamentos e os outros pagamentos também não são prejudicados.

➔ Leia também sobre: 5 dicas para usar o cartão de crédito sem dor de cabeça

Procure dicas de educação financeira

Estar bem informado e ter conhecimento sobre finanças é uma etapa fundamental para quem quer sair do vermelho. Hoje existem muitos sites e aplicativos especializados no assunto para levar a informação até você.

O ideal é que você escolha o canal que mais se identifique para ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças. Que tal aprender sobre como cortar gastos desnecessários? Ou sobre como alcançar a independência financeira? Fique ligado no Just Explica, conteúdos novos toda semana 😊

Just Explica

Dicas e informações sobre Empréstimo e Finanças!

A Just, incluindo suas marcas e domínios, é uma plataforma de contratação de empréstimos pessoais operacionalizada pelo Banco Votorantim S.A., Av. das Nações Unidas, 14171, Torre A, 8° andar, Conj. 82 - Vila Gertrudes CEP: 04794-000 - São Paulo/SP | CNPJ: 59.588.111/0001-03.

  • SAC Just - Para atendimento geral e reclamações - Disponível de 2ª a 6ª feira, das 09h às 18h, exceto feriados: 0800 777 8996
  • Ouvidoria BV - Disponível de 2ª a 6ª feira, das 09 às 18h, exceto feriados: 0800 707 0083
  • Atendimento para deficientes auditivos - Disponível de 2ª a 6ª feira, das 07 às 22h, exceto feriados nacionais: 0800 701 8661.

Empréstimo pessoal online: Prazo de pagamento de 6 a 24 meses. Taxa de juros podem variar entre 2,55% a 7,99% (ao mês). Antes de contratar sua linha de crédito, consulte Custo Efetivo Total, as taxas de juros, tributos, tarifas, pagamentos a terceiros, seguros e demais condições específicas. Exemplo meramente ilustrativo: Valor do Empréstimo: R$ 10.000,00. Prazo: 24 meses. Parcela Mensal: R$655,87. Taxa de Juros Mensal: 3,94 % a.m. Taxa CET Mensal: 3,94%. Taxa CET Anual: 58,99%. Crédito sujeito a análise. Use o crédito de forma consciente.

Empréstimo com garantia de veículo: Somente são aceitos veículos quitados (carros de até 19 anos e veículos utilitários com até 8 anos), em bom estado, atestado por vistoria credenciada da Just. Crédito limitado a 80% do valor de avaliação do veículo, a critério exclusivo da Just. Prazo de pagamento de 12 a 48 meses. Taxa de juros pode variar entre 2,11% a 3,25% (ao mês). Consulte o CET (Custo Efetivo Total) antes de contratar o seu financiamento. Exemplo meramente ilustrativo (não configura oferta): valor veículo R$ 48.000, valor do empréstimo R$ 14.000 + taxa de cadastro R$ 789,00 (quando aplicável) + tarifa de avaliação de bem R$ 250,00 + IOF de R$ 0,00 + registro de R$197,25 = valor total de R$ 15.236,25. Total de 48 parcelas de R$ 499,75. Taxa de juros 2,00% ao mês, 28,83% ao ano. CET operação 33,77% ao ano. Crédito sujeito a análise. Use o crédito de forma consciente. Se beber, não dirija.