A Just não solicita nenhum tipo de pagamento antecipado para empréstimos. Confira nossas dicas de Segurança e se tiver qualquer dúvida, entre em Contato.
Empréstimo online

Empréstimo para investimento: veja como realizar os seus sonhos!

Publicado em:

just-emprestimo-para-investimento

Você sabia que é possível usar empréstimo para fazer investimento? No mercado, há boas opções que podem ser usadas para que você valorize mais os seus bens e conquiste equilíbrio financeiro.

Porém, é fundamental que você tenha uma boa gestão de finanças, sejam pessoais ou da sua empresa, e acompanhe os movimentos do mercado. Dessa forma, você vai conseguir selecionar a melhor opção financeiramente e o tipo de investimento mais aderente ao seu perfil e às suas condições.

Neste post, confira quais são os empréstimos disponíveis no mercado, como obter mais chances de aprovação de empréstimo para investimento e onde solicitar o seu. Vamos lá?

Quais são os tipos de empréstimo disponíveis no mercado?

No mercado, você vai encontrar diversas categorias de crédito. Mas você sabe como funcionam os juros sobre a concessão de crédito? Bem, além de pagar o valor contratado quando se solicita o empréstimo, algumas taxas são inclusas no montante, como as de juros. Assim, o serviço funciona sob os juros compostos.

Nesse tipo de taxa de juros, o valor do juros pago no mês anterior é somado na parcela do próximo mês, integrando o saldo devedor. Dizemos que há a incidência de juros sobre juros. Todas as categorias de empréstimos atuam seguindo essa prática financeira. O cuidado que você deve ter é em avaliar se a taxa de juros praticada está competitiva e se tal opção de crédito tem a ver com o investimento que deseja realizar.

Por sua vez, essa taxa depende de vários fatores econômicos, principalmente da nossa Selic. Ela é uma métrica que apresenta a taxa de juros paga pelo governo quando ele contrai empréstimos com os bancos. A Selic está diretamente relacionada à nossa inflação e à performance da balança comercial, sendo a referência para a concessão de empréstimos. A seguir, conheça as principais modalidades de empréstimo para investimento.

Empréstimo pessoal

Essa modalidade pode ser usada para qualquer finalidade e, geralmente, há tipos tanto com juros pré-fixados como pós-fixados. A diferença entre eles é que, no primeiro, você já fica sabendo quanto vai pagar de juros; no segundo, isso depende diretamente da cotação do dólar.

Geralmente, o empréstimo pessoal apresenta uma taxa de juros menor que o cheque especial e que o rotativo do cartão, sendo uma boa alternativa para quem busca uma aprovação rápida e tem condições de realizar o pagamento em um prazo menor.

Empréstimo pessoal com garantia

Hoje, todas as financeiras usam recursos tecnológicos para fazer a concessão de crédito. Elas conseguem avaliar se o solicitante é um bom pagador e se ele tem condições de assumir tal dívida. O nome desse procedimento é "análise de crédito". Com isso, o processo tornou-se mais preciso.

Se você está com o nome limpo e com um score de crédito baixo, por exemplo, pode enfrentar dificuldades para conseguir crédito no mercado. Porém, com a opção de usar um imóvel ou veículo, ambos quitados, como garantia, você aumenta as chances de ter a aprovação do empréstimo para investimento.

Nessa modalidade, além de ser mais fácil a liberação de crédito, você ainda pode contar com o benefício de taxas de juros mais baixas. Isso é possível porque o mercado entende que, caso haja algum imprevisto, você tem uma alternativa para poder honrar com o compromisso do empréstimo.

Empréstimo consignado

No primeiro semestre de 2020, a quantidade de solicitações de empréstimo consignado cresceu 20% em relação ao mesmo período do ano passado. O consignado é uma boa escolha para qualquer pessoa. O motivo é simples: as menores taxas de juros do mercado. Tal categoria funciona de uma maneira um tanto quanto diferente: o seu pagamento é indireto. Isso significa que a parcela mensal é debitada diretamente do seu contracheque pela sua empresa contratante, ou seja, onde você trabalha.

Assim, as financeiras estão menos expostas ao risco de inadimplência, pois a sua empresa empregadora fica responsável por realizar o pagamento. Isso permite que os juros incididos sejam menores, comparados com outras modalidades de empréstimo. É uma boa opção para quem tem a necessidade de contratar valores altos, uma vez que a oferta de crédito tende a ser maior.

Empréstimo rotativo

Conhecido mais como crédito rotativo, essa modalidade é disponibilizada somente para quem tem cartão de crédito. Ela acontece quando você não paga o valor total da fatura, isto é, você solicita o respectivo parcelamento. Sempre quando escolhe pagar o mínimo, ou outro valor inferior ao total da fatura, está contratando o empréstimo rotativo no cartão.

É necessário ter cuidado com essa modalidade para que as suas contas não fiquem acumuladas e desorganizadas, e você acabe gerando um ciclo de dívidas. Por isso, é essencial que recorra a outros meios de quitar a parcela, pois o rotativo tem as maiores taxas do mercado, e realize o planejamento das suas finanças para os meses seguintes, combinado?

Quais são os investimentos que posso fazer com o empréstimo?

Fazer investimentos é um ótimo modo de crescer financeiramente. No entanto, você deve ter um mínimo de conhecimento sobre o assunto e sempre buscar informações sobre a economia brasileira. Isso possibilita que você tenha decisões cada vez mais inteligentes, ou seja, rentáveis. Continue a leitura e confira os principais tipos de ativos a seguir!

Renda fixa

Os investimentos de renda fixa são considerados mais seguros e ideais para perfis que estão começando a atuar no mercado financeiro. O motivo desse nome é em função da previsibilidade do retorno sobre o investimento. Nessa categoria, a taxa de rentabilidade é pré-fixada. Hoje, você pode optar pelos seguintes ativos de renda fixa:

  • CDB (Certificado de Depósito Bancário);
  • Caderneta de Poupança;
  • LCI (Letra de Crédito do Mercado Imobiliário);
  • LCA (Letra de Crédito do Agronegócio);
  • Tesouro Direto;
  • Debêntures.
  • Renda variável

Os investimentos de renda variável são aqueles em que a sua taxa de rentabilidade não é fácil de ser prevista, isto é, ela depende necessariamente das condições do mercado. Tais investimentos são recomendados para perfis que assumem mais riscos. Apesar de o seu nome trazer a sensação de uma falta de segurança, é possível obter retornos muito mais altos do que de renda fixa.

Para isso, é essencial que o investidor tenha conhecimentos sobre o mercado financeiro e acompanhe as novidades no Brasil e no mundo. Acontecimentos externos impactam o desempenho da nossa economia. Por isso, é indispensável que você fique por dentro de tudo o que acontece, principalmente naqueles países e/ou setores que têm relação direta com o ativo que você negociou.

Acompanhando o mercado e adotando boas práticas de gestão de finanças em investimentos, é possível obter ganhos maiores com a renda variável. Inclusive, realizando uma gestão inteligente da sua carteira de ativos, pode-se ter uma rentabilidade maior do que os juros do empréstimo. Conte com um assessor de investimento para isso.

Compra de imóvel

Um dos investimentos mais populares, e que proporciona valorização do ativo, são os imóveis. Hoje, é mais fácil comprar um apartamento, por exemplo. A taxa de juros para financiar um imóvel novo tem chegado em valores muito competitivos. Dependendo da sua renda, você pode conseguir financiamento sobre o valor total do imóvel ou apenas ter que dar uma entrada mínima.

Na hora de avaliar a compra de um imóvel, é fundamental que você tenha definido qual é o objetivo desse investimento: moradia, locação ou instalação de uma empresa? Isso é importante para que consiga determinar quais critérios devem entrar na sua análise no momento de escolher uma financeira.

Se você está buscando um investimento seguro, a compra de imóvel é uma boa alternativa. Você pode colocá-lo para locação e pagar o valor da parcela com o recebimento do aluguel. O interessante dessa opção de investimento é que o imóvel é uma propriedade que sempre valoriza no mercado. Ou seja, isso significa que você não terá perdas financeiras.

Abertura de um negócio

Se você tem espírito empreendedor, com certeza, está com vontade de abrir o seu próprio negócio. Muitas vezes, a maior dificuldade para a realização desse sonho é a ausência de dinheiro para compor o capital social da empresa, ou seja, o valor a ser investido inicialmente para consolidar seu negócio no mercado.

Por meio de um empréstimo pessoal, você pode começar a colocar os seus planos em ação. Porém, é importante ressaltar que alguns cuidados são necessários para que isso não se torne uma dívida. É fundamental fazer um plano de negócio para estabelecer em quanto tempo você deve ter o ROI (Retorno sobre o Investimento), ou seja, conseguir um retorno financeiro em cima do que investiu, além de levantar quais estratégias serão usadas para o crescimento da empresa.

Outro ponto que você deve considerar é o apoio de um profissional de contabilidade. Ter os registros contábeis da sua empresa é o melhor jeito de garantir a saúde financeira e evitar que o negócio entre em dívidas. O balanço patrimonial é a ferramenta que traz um retrato da sua empresa, e somente um contador sabe fazer esse e outros indicadores de gestão, de maneira correta.

Expansão da sua empresa

Se você já é um empreendedor, recorrer a um empréstimo para investir no seu negócio e ampliá-lo também é possível. Independentemente do porte da sua empresa, muitos buscam essa solução no mercado. Aqui, as orientações são as mesmas para a abertura de um empreendimento: é fundamental que você tenha um planejamento estratégico.

Além disso, aqui, o papel da contabilidade também permanece essencial. É necessário ter um controle preciso dos seus ativos, a fim de garantir que os relatórios gerenciais sejam executados corretamente. A expansão da empresa é um processo sensível e merece atenção, mesmo que seja só necessário fazer reforma para aumentar o escritório, por exemplo. Com um bom planejamento e indicadores para acompanhamento, com certeza você terá sucesso ao solicitar crédito no mercado.

Por ser um compromisso financeiro, mais uma vez, você deve ter em mãos os balanços patrimoniais da sua empresa para conseguir a concessão de crédito. Quanto melhor é a saúde do seu negócio, maiores são as chances de ter a aprovação do empréstimo.

Quando o empréstimo pode ser o meu aliado nas finanças?

Um empréstimo pode ser o seu aliado nas finanças, principalmente quando você busca o parceiro certo para a obtenção de crédito. É necessário reforçar isso, porque há muitas ofertas de crédito "milagrosas" no mercado que escondem juros altíssimos, tornando-se um problema futuro.

A seguir, confira quais benefícios você pode alcançar com um empréstimo para investimento cedido por uma financeira com boa reputação no mercado!

Gerar mais renda

Lembra que falamos da possibilidade de comprar um imóvel e colocá-lo para locação? Você tem uma oportunidade de gerar renda assim. Sempre que mencionarmos um investimento, pense que ele deve trazer retorno para você e otimizar a saúde financeira do seu patrimônio. Assim, quando abre um negócio e começa a ter receita, significa que o empréstimo efetuado está gerando renda para você.

Financiar os estudos

No Brasil, estudar não é barato. Investir no seu crescimento profissional é uma das melhores decisões que você pode tomar. Hoje, o mercado de trabalho está cada vez mais competitivo. A soma de formação acadêmica e experiência abre portas para ótimas oportunidades de trabalho, com remunerações mais altas do que a renda média da população brasileira.

Pagar as dívidas

Você também consegue pagar dívidas com um empréstimo pessoal, de forma financeiramente saudável. Algumas dívidas apresentam juros muito maiores do que aqueles que existem no empréstimo.

Sair dos juros do cheque especial (ou do rotativo do cartão)

Sabia que os juros do cartão são os mais altos do mercado? Eles aparecem se você atrasar a fatura ou optar pelo seu parcelamento. Quando o valor devido é alto, é comum que a pessoa não consiga quitar essa dívida, que só aumentará.

Ao buscar um empréstimo vantajoso, é possível reduzir os juros, diminuir o valor a ser pago mensalmente e, ainda, evitar a restrição do seu nome nos birôs de crédito.

O que é preciso para conseguir crédito no mercado?

Em alguns casos, o pedido de crédito pode ser negado. Muitas vezes, quem solicitou não recebe um retorno explicando o motivo da negativa e fica sem saber o que fazer para se ajustar e ter o seu pedido aprovado. Pensando nisso, separamos para você o que é necessário apresentar para conseguir a aprovação no empréstimo para investimento!

Nenhuma dívida registrada em seu nome

O "nome sujo" é a principal causa para que um pedido de crédito seja negado. Por meio de ferramentas que usam a tecnologia de Business Intelligence (Inteligência do Negócio), tanto os birôs de crédito quanto os credores conseguem informações exatas sobre o seu comportamento como consumidor.

Ter dívidas registradas em seu nome impacta negativamente o seu score de crédito. Esse é um indicador que mostra se você está compromissado com as suas contas, trazendo um resumo do seu histórico durante toda a sua jornada como consumidor. Porém, esse não é o único parâmetro usado para a concessão de crédito.

Bom histórico de pagamentos no Cadastro Positivo

O outro critério é o Cadastro Positivo. Por lei, todos os brasileiros foram cadastrados nesse programa. A intenção dele é ajudar os consumidores que tiveram um breve momento de inadimplência (ou seja, de não manter alguma conta em dia) a conseguirem crédito no mercado. Basicamente, ele exibe o histórico de pagamento.

Pagar as contas antes da data do vencimento é uma maneira de melhorar a percepção do mercado em relação ao seu perfil consumidor, mesmo que você ainda esteja com score de crédito baixo. Esse indicador não é atualizado instantaneamente: os pontos são ajustados ao longo do tempo, de acordo com o que você tem feito como consumidor.

Renda disponível para o pagamento da parcela

Esse é um ponto que costuma causar muitas dúvidas em quem solicita um crédito. Por lei, o consumidor só pode comprometer 35% da sua renda com empréstimos e financiamentos. Logo, podemos dizer que apenas 1/3 do seu salário pode ser considerado como disponível para solicitar crédito. Por exemplo, se você tem uma remuneração líquida de R$3.000,00, por mês, somente R$1.000,00 podem ser destinados para o pagamento de empréstimos e financiamentos.

É muito comum pessoas com contrato CLT serem profissionais autônomos e terem uma renda por fora do salário, a renda informal. Para que você possa conseguir crédito contando com essa remuneração extra, é essencial que ela esteja registrada. O ideal é que o recebimento seja feito em uma conta bancária e/ou declarada no seu Imposto de Renda.

Ao contrário do que muitos pensam, o IRPF, ou Imposto de Renda sobre a Pessoa Física, não é restrito apenas àqueles que atingem o teto informado pelo governo. Esse grupo deve declarar obrigatoriamente. No entanto, mesmo que você não esteja em tal segmentação, declarar o IRPF é uma boa prática que o ajuda a ter um histórico da sua renda. Assim, é um documento oficial que mostra o seu balanço financeiro, comprova a sua renda informal e é um recurso que aumenta as suas chances de obter crédito no mercado.

Como melhorar o score de crédito para ter um empréstimo?

Você já sabe o que é o score de crédito e como ele impacta a percepção financeira do mercado em relação ao seu perfil consumidor. Se você tem interesse em melhorar a sua pontuação nele, continue a leitura.

A seguir, listamos as ações que ajudam a aumentar o score, além de contribuir para uma gestão financeira inteligente das suas contas pessoais!

Pague os seus débitos em atraso

O primeiro passo para melhorar o seu score é pagar contas em atraso. Aqui, não estamos falando somente daquelas que foram negativadas nos birôs de crédito. Você sabia que os boletos vencidos em seu nome, mas não negativados, também ficam visíveis no mercado? É essencial realizar o pagamento de tais contas, pois isso pode fazer com que o seu score de crédito não aumente.

Coloque as contas em débito automático

Se você tem conta bancária, com certeza, conhece uma funcionalidade chamada débito automático. Despesas recorrentes, como água, luz, mensalidade escolar etc., podem ser programadas para o pagamento em débito automático, ou seja, direto na sua conta em data escolhida por você até o dia do vencimento.

Adote o pagamento DDA no seu banco

Um recurso muito semelhante ao débito automático é o DDA (Débito Direto Autorizado). Essa funcionalidade apresenta muitas vantagens para a sua saúde financeira. A primeira delas é que você consegue autorizar antecipadamente os pagamentos de boletos. Você pode visualizar na sua conta quais são os boletos gerados em seu nome e programar a data de pagamento.

Lembra que falamos da importância de quitar todas as dívidas em aberto no seu nome? Outro ganho importante do DDA é que você é capaz de verificar se existe algum boleto aberto indevidamente no seu CPF, tanto como uma possível tentativa de fraude de criminosos, quanto por uma falha do emissor na baixa do boleto. Já pensou que o seu score de crédito pode não estar melhorando por isso?

Faça mais pagamentos no seu CPF

O seu CPF (Cadastro de Pessoa Física) é o dado usado para identificar o quanto você compra no mercado. Graças a isso, realizar pagamentos registrando o seu CPF na nota fiscal, por exemplo, mostra que você tem um comportamento de consumo ativo. Isso é positivo, desde que você priorize formas de pagamento que evitem ao máximo um cenário de dívida futura.

Contrate seguros

O mercado quer ver o seu bom comportamento como consumidor. A contratação de seguros mostra que você se preocupa com a sua saúde financeira. Além disso, é um indicador de que você leva um vida estável, especialmente em relação ao dinheiro. Em empréstimos e financiamentos, é comum a financeira oferecer uma opção de seguro.

Sem saber o impacto positivo desse acréscimo ao contrato, muitas pessoas escolhem não contratá-lo no momento da negociação ou pedir para que seja retirado. Esse serviço tem como finalidade cobrir a parcela do crédito concedido em caso de imprevistos, e também há produtos que proporcionam mais benefícios para o contratante.

Como e onde solicitar um empréstimo para investimentos?

Você percebeu como é possível usar o empréstimo para investimentos? Agora, é fundamental que você defina a melhor instituição financeira para solicitar o seu pedido de crédito. Ela é aquela que oferece condições competitivas e vantagens exclusivas para clientes como você. Aqui na Just, você conta com soluções personalizadas em empréstimo pessoal e com garantia de veículo: tudo isso online!

Mais de 60 mil pessoas já contrataram seu empréstimo com a Just, sem juros abusivos e de forma rápida, prática e segura. Faça agora uma simulação e se junte ao time de #JustLovers!

Just Explica

Dicas e informações sobre Empréstimo e Finanças!

A Just, incluindo suas marcas e domínios, é uma plataforma de contratação de empréstimos operacionalizada pelo BANCO VOTORANTIM S.A., Av. das Nações Unidas, 14171, Torre A, 18° andar - Vila Gertrudes CEP: 04794-000 - São Paulo/SP | CNPJ: 59.588.111/0001-03.

  • SAC Just - Para informações, reclamações, cancelamentos ou elogios: 0800 777 8996 (atendimento especial para deficientes auditivos e de fala), 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Ouvidoria BV - Disponível de 2ª a 6ª feira, das 09 às 18h, exceto feriados: 0800 707 0083
  • Atendimento para deficientes auditivos - Disponível de 2ª a 6ª feira, das 07 às 22h, exceto feriados nacionais: 0800 701 8661.

EMPRÉSTIMO PESSOAL ONLINE: Prazo de pagamento de 6 a 24 meses. Taxa de juros podem variar entre 1,60% a 9,95% (ao mês). Antes de contratar sua linha de crédito, consulte Custo Efetivo Total, as taxas de juros, tributos, tarifas, pagamentos a terceiros, seguros e demais condições específicas. Exemplo meramente ilustrativo: Valor do Empréstimo: R$ 10.000,00 + IOF: R$ 319,32 = Valor Total do Empréstimo: R$ 10.319,32. Prazo: 24 meses. Parcela Mensal: R$753,30. Taxa de Juros Mensal: 4,59% a.m. Taxa CET Mensal: 4,88%. Taxa CET Anual: 71,34%. Crédito sujeito a análise. Use o crédito de forma consciente. As taxas reais serão apresentadas em tempo de proposta. Crédito sujeito a análise. Use o crédito de forma consciente.

EMPRÉSTIMO COM GARANTIA DE VEÍCULO: Somente são aceitos veículos quitados (carros de até 19 anos e veículos utilitários com até 8 anos), em bom estado, atestado por vistoria credenciada da Just. Crédito limitado a até 80% do valor de avaliação do veículo, a critério exclusivo da Just. Prazo de pagamento de 12 a 60 meses. Taxa de juros pode variar entre 1,95% a 3,34% (ao mês). Consulte o CET (Custo Efetivo Total) antes de contratar o seu empréstimo. Exemplo meramente ilustrativo (não configura oferta): valor veículo R$ 45.788,00, valor do empréstimo R$ 25.000,00 + taxa de cadastro R$ 789,00 (quando aplicável) + tarifa de avaliação de bem R$ 250,00 + IOF de R$ 520,14 + registro de R$146,91 = valor total de R$ 26.706,05. Total de 12 parcelas de R$ 2.529,30. Taxa de juros 2,15% ao mês, 29,13% ao ano. CET operação 48,82% ao ano. As taxas reais serão apresentadas em tempo de proposta. Crédito sujeito a análise. Use o crédito de forma consciente. Se beber, não dirija.