Dicas e Finanças

Comprometimento de renda: o que é? Quanto deve ser?

Publicado em:

Casal apoiado no balcão olhando a fatura

Você já sabe que não é indicado gastar mais do que ganha. Mas qual o segredo para ficar dentro desse orçamento? Separe o papel e a caneta para não esquecer disso que nós vamos te contar: é importante que você faça um planejamento financeiro e entenda exatamente quanto da sua renda está comprometida com cada tipo de despesa.

Entendendo como funcionam os gastos

Geralmente, uma parte do seu salário já tem destino certo: aluguel, internet, supermercado e transporte.

Estes costumam ser chamados de custos necessários, essenciais, e o indicado é que não ultrapassem 50% da sua renda. O que sobra pode ser economizado, gasto em empréstimos (se necessário) ou mesmo usado para gastos com estilo de vida, como lazer e restaurantes.

Olha só esse exemplo:

20% do salário de Gabriel vai para moradia, 20% para alimentação e 10% para transporte. Assim, 50% da renda dele já está comprometida com os custos básicos e o restante está livre para as despesas extras.

Ele deve saber que qualquer compra deve ser planejada para que caiba dentro da sua renda - ou seja, dentro da quantia reservada aos “extras” e assim, efetuar o controle de gastos

➔ Leia também sobre: Como organizar uma planilha das suas finanças

E com um empréstimo não é diferente, uma vez que as parcelas são fixas e vão comprometer uma parcela do seu salário por alguns meses. Isso significa que, na hora de contratar o empréstimo, é importante calcular se você vai ter o valor da parcela disponível todos os meses. Pensando nisso, a Just tem duas dicas pra você:

1. Existe um limite para o comprometimento de renda com o empréstimo?

Manter-se em dia com as obrigações exige gastar menos do que recebe ou ter um comprometimento de renda compatível com os seus rendimentos. Por isso, costuma-se recomendar não ultrapassar 30% do salário com o pagamento de empréstimos ou financiamentos.

Aqui na Just, entendemos que o empréstimo pessoal não deve ser um peso no seu orçamento quando a ideia é reorganizar as finanças pessoais. Indicamos que as parcelas não comprometam mais do que 20% do que você ganha. Assim, ainda sobram 30% dos “extras” - dá para economizar e ainda gastar um pouco com lazer!

Se, na hora de contratar o seu empréstimo com a Just, você não recebeu nenhuma oferta, pode ser que todas as que encontramos superem esse limite de 20% da sua renda. Então, achamos que não é justo com você te dar essa opção se lá na frente você pode se enrolar com dívidas

2. O que acontece se eu comprometer todo o salário com coisas básicas em algum mês?

Provavelmente, você terá que procurar alguma outra fonte de renda: pedir um adicional de salário, vender algum bem ou fazer um empréstimo.

➔ Leia também sobre: O que é a consolidação de dívidas?

Para não se atrapalhar com esse tipo de imprevisto, tente reservar parte do seu salário todos os meses. Pode começar com um pouco, como 5% do que você recebe, e ir aumentando ao longo do tempo. Aconselhamos guardar sempre 20% da sua renda mensal!

É importante ter essa disciplina para criar uma reserva financeira para emergências (como o desemprego) e também para investir. Economizar e fazer o dinheiro render é o melhor jeito de conseguir comprar o que você precisa!

Just Explica

Dicas e informações sobre Empréstimo e Finanças!