Como quitar a dívida do rotativo do cartão com um empréstimo?

Ter uma dívida no cartão de crédito pode ser um sinal de que o seu orçamento está passando por um desequilíbrio há um tempo. A falta de planejamento financeiro, se mantida por meses, tem grandes chances de te fazer gastar mais do que você ganha. E aí já viu, né? Não dá para pagar a fatura total do cartão e você acaba entrando no rotativo do cartão.

O grande problema é que a taxa de juros dessa dívida está entre as maiores do Brasil e, por isso, sair dela sem uma ajudinha vai ficando cada vez mais difícil. Qual a melhor solução então? Trocá-la por uma dívida mais barata! Pode soar estranho, mas faz todo o sentido!

➔ Leia também sobre: O empréstimo pessoal é uma alternativa quando estou pagando juros altos?

Enquanto o rotativo do cartão cobra em média juros de 318% ao ano, aqui na Just, por exemplo, a taxa oferecida começa em 34,5% ao ano, aproximadamente. Mas como essa troca funciona?

Para tornar isso bem claro, separamos algumas dicas aqui embaixo! Olha só:

1- Saiba quanto você deve

Consulte a sua fatura do cartão de crédito ou instituição financeira para saber exatamente o valor total que está devendo! Deixar passar alguma taxa ou cobrança pode atrapalhar o plano de trocar por uma dívida mais barata.

2 - Peça um empréstimo

Peça um empréstimo pessoal exatamente no valor que está devendo! Pegar uma quantia maior só vai te fazer pagar juros maiores do que o necessário. Nessa etapa também vale comparar as linhas de crédito e optar por aquele que tem as melhores ofertas para você.

3 - Negocie a dívida

Assim que o dinheiro do empréstimo cair na sua conta, entre em contato com a instituição financeira e negocie o valor integral da dívida.

Lembre-se: agora você tem poder de barganha e deve pedir um desconto para quitar tudo à vista!

➔ Leia também sobre: Fiz um empréstimo para refinanciar uma dívida. O que fazer (ou não)?

4 - Organize-se e tenha novos hábitos

Com a situação mais aliviada, você vai começar a pagar o novo empréstimo, com menor taxa de juros e parcelas que cabem no seu bolso. Mas isso não diminui a atenção necessária, ok? Um empréstimo também é uma dívida.

É indispensável se organizar para não atrasar nenhum pagamento a partir de agora e manter as finanças pessoais em dia. Você pode até repensar seus hábitos para evitar dívidas e equilibrar tudo dentro do seu orçamento.

Just Explica :)

Dicas e informações sobre Empréstimo e Finanças!