Aprenda a calcular o seu salário líquido

Você já passou pela situação de olhar seu holerite e ficar confuso ao ver diferença entre o salário bruto e o líquido? Isso é mais comum do que você imagina!

O dinheiro que cai na sua conta já vem com o desconto de alguns impostos. Por esse motivo é muito importante ter o controle do seu salário. Para fazer isso, você precisa saber quais são as taxas descontadas, os valores e, principalmente, aprender a fazer o cálculo do salário líquido para confirmar o valor exato que você vai receber todo mês.

Salário líquido X salário bruto

Antes de fazer o cálculo é necessário entender a diferença entre o salário bruto e o líquido. Basicamente, o primeiro é o valor inteiro determinado no momento da sua contratação e o segundo contém todos os descontos e acréscimos previstos na CLT.

Então, por exemplo, se na sua carteira de trabalho o valor que você recebe mensalmente é de R$ 3.000,00, mas no fim do mês cai na sua conta R$ 2.500,00, significa que houve um desconto de R$ 500, 00 no seu salário bruto, formando assim seu salário líquido.

Descontos obrigatórios

Agora que você já entendeu o que é o salário líquido, deve estar se perguntando: “Quais são esses descontos? Para que é destinado esse valor?”. A Just te explica!

Existem duas taxas que obrigatoriamente devem ser descontadas todos os meses do seu salário, que são referentes ao INSS e ao Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF). No entanto, a aplicação funciona de maneira diferente, por isso é importante ficar atento.

INSS

A contribuição mensal ao INSS nada mais é que o valor destinado para manter a Previdência Social, seguro que oferece a aposentadoria e benefícios como auxílio-doença e salário-maternidade. O cálculo dessa taxa varia de acordo com a faixa salarial.

Confira abaixo os valores de desconto de acordo com a tabela de contribuição mensal definida pelo governo:

  • 7,5% até um salário mínimo (R$ 1.045)
  • 9% para quem ganha entre R$ 1.045,01 R$ e 2.089,60
  • 12% para quem ganha entre R$ 2.089,61 e R$ 3.134,40
  • 14% para quem ganha entre R$ 3.134,41 e R$ 6.101,06 (teto do INSS)
  • Quem ganha acima de R$ 6.101,06 paga o valor fixo de R$ 713,09

Mantendo o exemplo do salário de R$ 3.000,00, nesse caso haveria o desconto de 12%. Portanto, isso significa que R$ 360,00 seriam destinados ao INSS e subtraídos do valor bruto para formar a conta do salário líquido.

IRRF

Outra taxa que também é descontada na folha de pagamento todo mês é a referente ao Imposto de Renda Retido na Fonte, que leva esse nome por ser descontado diretamente pelo empregador e entregue à Receita Federal. Para fazer o cálculo é simples! Com o desconto do INSS já feito, é só olhar a tabela do Imposto de Renda que aponta a porcentagem de descontos para cada valor de salário bruto sem o INSS. Nesse caso, o valor também muda de acordo com a faixa salarial. Para 2020 as porcentagens vigentes são:

  • Rendas de até até R$ 1.903,98 são isentas da cobrança
  • 7,5% para quem ganha entre R$ 1.903,99 e R$ 2.826,65
  • 15% para quem ganha entre R$ 2.826,66 e R$ 3.751,05
  • 22,5% para quem ganha entre R$ 3.751,06 e R$ 4.664,68.
  • Rendas acima de R$ 4.664,68 são taxada em 27,5%.

Além dessas quantias, caso o trabalhador tenha dependentes existe ainda uma dedução de R$ 189, 59 para cada um deles.

Então, ainda levando em consideração o salário de R$ 3.000,00, após o desconto do INSS o valor fica em RS 2.640,00, o que está dentro da faixa de desconto de 7,5%. Dessa forma, para chegar ao salário líquido é subtraído R$ 198,00 dessa quantia, o que resulta em R$ 2.442,00.

➔ Leia também sobre: O que você precisa saber sobre o Imposto de Renda 2020

Descontos extras

Dependendo da política da empresa em que você trabalha ou sindicato, existem outros que entram na conta de desconto do seu salário. Alguns deles são:

  • Vale-transporte;
  • Atrasos e faltas;
  • Benefícios (VR, assistência médica e odontológica);
  • Adiantamentos;
  • Contribuição sindical.

Valores adicionais

Apesar de todos os descontos, existem valores extras que podem ser adicionados ao seu salário. Entre eles os mais comuns são as horas extras, os adicionais noturnos, adicional de insalubridade, adicional de periculosidade e remuneração variável. Para fazer o cálculo é só pegar o que vai ser pago e somar ao valor bruto.

Agora ficou mais fácil calcular seu salário líquido, né? O Just Explica está sempre com várias dicas para você aprender a usar melhor o seu dinheiro e, com isso, manter sua saúde financeira em dia.

Just Explica :)

Dicas e informações sobre Empréstimo e Finanças!